English version
  Versão em Português

   O Club
   O Bulldog
   Ranking
   Os criadores
   Os Criadores Estrangeiros
   Os Sócios Contribuintes
   Aonde estamos
   Como se associar
   Serviços BCB (para sócios)
   BulldogStore
   Filhotes para venda


Criação


    HOME | Mapa do Site | Entre em contato | Outros Links | Entrada de Sócios



Bulldog Inglês mantém favoritismo na 6ª colocação de raça canina mais popular do Reino Unido

Em 2017 a raça bulldog manteve a 6ª classificação no ranking geral das raças caninas favoritas no Reino Unido. Em 2004 o bulldog havia ingressado no concorrido TOP-20 e foi acontecimento extraordinário, mas 9 anos depois ele surpreendeu de novo e em 2013 entrou no seleto Top-10. Se no ano de 2010 o bulldog estava na 15ª posição do ranking verifica-se que a raça subiu 9 posições em apenas 6 anos. Os gráficos demonstram que a raça surpreende ano após ano. A recente aferição demonstra que o Bulldog estabilizou na 6ª posição permanecendo entre as dez raças caninas preferidas dos britânicos, já ameaçando invadir o Top-5.



AS 10 RAÇAS MAIS REGISTRADAS PELO THE KENNEL CLUB, NA GRÃ-BRETANHA, EM 2017 - TOP-10 BREEDS REGISTRATIONS IN 2017

O sinal de subtração ao lado do nome da raça indica que foram emitidos menos registros em 2017 no comparativo com a aferição anterior, de 2016.
Sinal de adição ao lado do nome da raça canina indica o contrário - que a mesma raça apresenta elevação na quantidade de registros em 2017.

1ª Retriever Labrador (+)

2ª Bulldog Francês (+)

3ª Cocker Spaniel (+)

4ª Pug (+)

5ª English Springer Spaniel (+)

6ª Bulldog (+)

7ª Golden Retriever (+)

8ª Pastor Alemão (+)

9ª Dachshund (Miniature Smooth-Haired) (+)

10ª Schnauzer Miniatura (+)

Quatro raças caninas mantiveram-se estáveis na mesma classificação dentro do Top-10 na última aferição 2017

Permaneceram estáveis em 2017, com a mesma classificação que tinham em 2016:


(entre parênteses a classificação atual no Top-10)

Retriever Labrador (1º);

Pug (4º);

Spaniel (English Springer) (5º);

Bulldog (6º).

O SOBE E DESCE DAS RAÇAS CANINAS NO TOP-10 DO RANKING 2016-2017 UK



SUBINDO!

Duas raças caninas, dentre as dez que compõem o concorrido Top-10 subiram de posição na aferição de 2017: o Bulldog Francês que subiu uma classificação, saindo da 3ª posição para o 2º lugar e o Golden Retriever que por dois anos estava na 8ª posição volta a subir e alça o 7º lugar. Adentra no seleto grupo Top Ten o Dachshund (Miniature Smooth-Haired) ficando acomodado no 9º lugar obrigando o Miniature Schnauzer a retroceder para o 10º lugar posição que ocupava em 2015.

O Bulldog ocupa o 6º lugar com 9.450 registros em 2017, são 1.665 registros há mais comparado ao número de registros genealógicos emitidos em 2016;

O Bulldog segue como a segunda raça canina mais registrada do Grupo Utility (o Grupo que mais cresce na cinofilia britânica).

O Bulldog está estável no ranking Top-10. Já o outro Bulldog, versão francesa...o francês, galgou nova classificação em 2017, desalojando o Cocker Spaniel que por anos a fio foi o absoluto segundo lugar. A cinofilia britânica deve estar em choque com a invasão dos braquicefálicos no Top Ten, invasão que parece não ter fim; Parabéns aos nossos amigos criadores de French Bulldog que atingiram a marca 30.887 registros em 2017 e já ameaçam o até, então, imbatível Labrador Retriever no primeiro lugar.



DESCENDO!

As três raças caninas que DESCERAM, permanecendo dentro do TOP-10, são:


Spaniel Cocker desce da 2ª casa para o 3º lugar, algo surpreendente considerando que era uma raça considerada há anos como queridinha dos ingleses e perde o status para o French bulldog (meteoricamente em ascensão);

Pastor Alemão em declínio (desceu novamente, agora sai da 7ª posição e se aloja no 7º lugar);

Miniature Schnauzer (desceu da 9ª casa para o 10º lugar);

Border Terrier desceu da 9ª casa para o 11º lugar, desconectando-se do grupo Top Ten);

Adenda: O Spaniel (English Springer) perdera a 3ª posição na antepenúltima aferição de 2015 substituído pelos os alegres e energéticos Bulldogs franceses que hoje estão no segundo lugar. Na penúltima aferição perdeu de novo para outro braquicefálico, caindo da 4ª posição para a 5ª posição em 2016 (substituído pelo carismático Pug), na recente aferição manteve estabilidade.

As duas raças caninas: O Cocker Spaniel, o English Springer Spaniel e o Pastor alemão que por anos a fio formavam o ápice da lista Top-10 estão visivelmente decadentes e perderam espaço para dois braquicefálicos: O Pug e o French Bulldog, já ameaçados pelo Bulldog que registrou apenas 600 filhotes a menos que os Springer Spaniel em 2017. A terceira raça que perdeu posição foi o Border terrier, que trocou de posição com o Schnauzer miniatura que subiu uma casa; Encantadora raça Border Terrier em 2013 e 2014 ocupava a 8ª posição e desceu uma casa em 2015 para o 9º lugar, desceu de novo e ficou na 10ª classificação em 2016, mas em 2017 em declínio foi para na 11ª posição saindo do Top Ten;

Todas as 10 raças caninas que integravam o TOP-10 em 2016 permaneceram em 2017 no Top-10 com exceção de apenas duas. Border Terrier saiu do grupo Top Ten que saudou a entrada do Dachshund (Miniature Smooth-Haired) em seu lugar já na 11ª posição do seleto Top-10.

Desempenho dos Sete Grupos da Cinofilia Britânica

As Raças: BULLDOG, BULLDOG FRANCÊS & o PUG, integram o GRUPO UTILITY





Os setas verdes e vermelhas à esquerda do quadro, ao lado do nome de cada Grupo indica o performance de cada Grupo, comparados dados inerentes a 2006 com os de 2017. Os mesmo sinais gráficos à direita mostram o performance na emissão dos registros genealógicos em cada Grupo, analisando a comparação da antepenúltima aferição 2016 (relativa a 2015) com dados coletados da penúltima aferição de 2017 (relativa a 2016) com a última aferição em 2018 relativa a 2017 - Na estatística atual o Grupo GUNDOG confirma sua recuperação, conforme já havia sido aferida na penúltima estatística, em 2015. Entretanto o Grupo WORKING que na penúltima aferição mostrou sinais de recuperação, voltou a ao quadro de decadência que vinha apresentando nos últimos anos. O Grupo HOUND mantém progressiva evolução (decaiu apenas uma vez em 2013) mas junto com o Grupo UTILITY continua registrandos mais cães que os Grupos decadentes. O Grupo UTILITY passou pela crise financeira de 2008 sem diminuir a quantidade de registros é o grupo da cinofilia britânica que mais cresce continuando sua rota de ascensão evidenciando que a meteórica escalada é mais que uma simples tendência, agrega nele as raças mais populares e que no futuro marcarão presença no convívio com a humanidade

A raça BULLDOG integra o GRUPO UTILITY



POPULARIDADE DA RAÇA BULLDOG NO REINO UNIDO, NOS ÚLTIMOS 14 ANOS
:

2004 - 19º lugar - 2.636 registros;

2005 - 18º lugar - 2.997 registros;

2006 - 16º lugar - 3.522 registros;

2007 - 16º lugar - 3.997 registros;

2008 - 14º lugar - 4.543 registros;

2009 - 15º lugar - 4.217 registros;

2010 - 15º lugar - 4.746 registros;

2011 - 13º lugar - 4.659 registros;

2012 - 11º lugar - 4.782 registros;

2013 - 9º lugar - 5.769 registros;

2014 - 9º lugar - 5.958 registros;

2015 - 7º lugar - 6.960 registros;

2016 - 6º lugar - 7.785 registros;

2017 - 6º lugar - 9.450 registros



QUADRO DEMONSTRATIVO DE TENDÊNCIA DE POPULARIDADE NO TOP-10:



A POPULARIDADE DA RAÇA BULLDOG NA AMERICA DO SUL, AMÉRICA DO NORTE, ÁFRICA DO SUL E EUROPA :

1) O bulldog, em 2016, foi a 6ª raça canina mais registrada pelo The Kennel Club (Grã-Bretanha) em ascensão.

2) Na África do Sul o Bulldog é 3º raça mais popular.

3) Nos U.S.A. o Bulldog é atualmente a 4ª raça canina mais popular, estável.

4) No Brasil a cinofilia está fragmentada há décadas, por isso os cinófilos brasileiros estão divididos quanto a legitimidade de representação. Três entidades cinófilas emitem registros genealógicos (pedigrees) no país, sendo que duas delas sediadas em São Paulo detêm credibilidade. Uma estatística de popularidade das raças caninas só seria viável se reunisse as aferições de todas as entidades que emitem registros genealógicos, sem excluir nenhuma instituição já que nenhuma delas é mais importante que as demais. Divulgar a estatística de apenas uma ou duas entidades, seria publicar resultado parcial e distorcido que não corresponde a realidade quantitativa do plantel nacional.

Fonte: The Kennel Club (UK)

Links abaixo relacionados para o web site do The Kennel Club, para pesquisar as estatísticas completas na fonte.


Autor BCB NEWS
em 15/3/2018

Links relacionados:
PÁGINA COM A RELAÇÃO DE LINKS DOS CANIS ASSOCIADOS COM FILHOTES DE BULLDOG