English version
  Versão em Português

   O Club
   O Bulldog
   Ranking
   Os criadores
   Os Criadores Estrangeiros
   Os Sócios Contribuintes
   Aonde estamos
   Como se associar
   Serviços BCB (para sócios)
   BulldogStore
   Filhotes para venda


Criação


    HOME | Mapa do Site | Entre em contato | Outros Links | Entrada de Sócios



Front page com foto de autoria do Sr.Leandro Barrocas, STOCKY BULL BULLDOGS, Joinville, SC. Imagem de Bruna com bulldog matriz

As crianças devem ou não ter animais de estimação? As vantagens da convivência com animais



Animais de estimação X Crianças

Por: Patrícia T. Dias
Psicóloga, Sócia contribuinte do BCB.


Não é à-toa que dez entre dez especialistas em crianças recomendam bichos para os pequenos. A relação com um animal de estimação pode, entre outras coisas, diminuir estados de ansiedade, tédio e medo, gerar responsabilidades e promover maior integração e socialização com os colegas.É habitual que o comportamento dela mude com a chegada de um animal de estimação, afirma o australiano Dennis Turner, presidente da Organização Internacional de Interação Humano Animal.



Acima, foto autoria autoria de Herbert Willeck, proprietário do BLUHUND KENNEL, Blumenal, SC. Foto de Guto e filhote Bluhund, ilustra este artigo

A criança aprende a respeitar os animais como companheiros que também têm suas necessidades. Tornam-se confidentes porque freqüentemente estabelecem conversas secretas com eles. E basta a presença desses bichos para ajudar a melhorar a capacidade de concentração e de reflexão. Respeitando outro ser vivo, as crianças se transformam em pessoas melhores, porque se tornam capazes de levar em conta os desejos dos bichos, acrescenta Turner. Crianças muito introvertidas passam a ser relacionar melhor com os demais, pois estabelecem um relacionamento de confiança com o animal e aprendem a demonstrar carinho. Além disso, o animal pode ser um meio de socialização pois oportuniza a interação com outros amantes de animais. Turner recomenda o contato social com animais, desde que a situação em sua casa permita que a criança seja responsável pelo cuidado dos bichos. Sou contra forçar as crianças a ter contato com animais se elas não aceitam. Mas essa rejeição geralmente é muito rara, diz. Quando ocorre, está ligada a forma como os pais lidam com animais; pais que não apreciam o contato com animais acabam passando isso para os filhos. Entre 4 e 6 anos, as crianças podem ter suas primeiras lições de responsabilidade trocando a água dos animais. Todas as tarefas devem, no entanto, ser acompanhadas pelos pais, que também devem ser incumbidos de funções mais complexas, como os cuidados com a saúde do animal. Mais tarde, entre 8 e 10 anos, as crianças já são capazes de ter maiores responsabilidades. Importância para o ambiente familiarSegundo Maria Cristina Milanez, mestre em Psicologia Clínica da PUC-RJ e especialista em Terapia Familiar, os animais podem trazer harmonia não só para as crianças, mas para toda a família. O afeto incitado pelo animal age como um estimulante nos relacionamentos intrafamiliares. A afetividade e o bom relacionamento com os parentes também são muito importantes para o desenvolvimento da criança, comenta. Além disso são uma forma de diminuir o estress.



Em famílias modernas, onde a criança tem poucos irmãos e os pais são separados, o animal será fundamental para suprir uma provável carência. Segundo a psicóloga, a companhia de bichos para crianças sem irmãos, ou sem a presença da figura materna ou paterna, pode ajudar a superar a lacuna afetiva. Poucos são os casos de rejeição das crianças por animais e,quando existem, não se estendem a todas as espécies. Se a criança não criou afeto por um gato, ou um cão, talvez um animal menor seja a solução. Havendo interatividade, ainda que através de gaiolas, os animais trarão alegria para a criançada. A sociedade atual vive uma inversão completa de valores, a violência está explicita na televisão e nos vídeo-games. Assim nada melhor que um cão, se possível um bulldog inglês- como proprietária não posso esconder minha preferência- para ensinar aos nossos filhos o valor da amizade, o respeito pelo outro seja gente ou animal; a fidelidade; a honestidade; a compaixão; a alegria pura e simples por estar vivo. São tantas as coisas que os cães podem nos ensinar se estivermos dispostos a nos sacrificar um pouco, pois eles exigem sim cuidados e gastos financeiros. A alegria com que somos recebidos em casa, as demonstrações de carinho, as brincadeiras e travessuras não tem preço.

Fonte: CNN Brasil


Autor BCB NEWS
em 8/10/2017

Links relacionados:
PÁGINA COM A RELAÇÃO DE LINKS DOS CANIS ASSOCIADOS COM FILHOTES DE BULLDOG

FACEBOOK DO BULLDOG CLUB DO BRASIL - VÍDEOS DE FILHOTES DISPONÍVEIS
FACEBOOK THE BULLDOG CLUB OF BRAZIL - VÍDEOS DE FILHOTES DISPONÍVEIS